Se você é daqueles que, mesmo viajando de férias, evita ficar parado, pois acredita que folga não é desculpa para descuidar do corpo e da saúde, que tal incluir na mala alguns itens funcionais? Para te ajudar a escolher os melhores equipamentos, a especialista Damaris Dias, professora de educação física da Smart Fit, maior rede de academias da América Latina, listou sete produtos para te acompanhar. Confira algumas opções práticas que podem ser levadas para onde quiser e conheça os benefícios de cada uma delas:

TRX

“É um item prático, compacto e pode ser usado em qualquer lugar. É um equipamento completo, que trabalha todas as regiões do corpo”, explica a professora Damaris. Segundo o especialista, o equipamento trabalha força, resistência, equilíbrio e coordenação motora.

Mini Ball

De acordo com a professora, é um equipamento de fácil armazenamento na mala e pode ser inflado e esvaziado proporcionando mais espaço e pouco peso. O aparelho colabora no ganho de força, equilíbrio estático e recuperado, além de resistência muscular. “Pode ser utilizado deitado ou em pé. Dependendo do movimento, trabalha adutores, peitorais, glúteos”, comenta Dias.

Disc Sit

“É um dos itens usados no pilates e promove grande ativação dos chamados proprioceptores, receptores encontrados mais internamente na musculatura”, afirma a professora da Smart Fit. Trabalha isometria, força, equilíbrio estático e recuperado e também resistência muscular. Uma sugestão é apoiá-lo sobre o chão e efetuar movimentos sobre ele com pés, braços ou musculatura lombar. Trabalha peitoral, membros inferiores, musculatura abdominal e lombar.

Mini Band

Um item compacto que promove variáveis de intensidade conforme seu uso e característica.

“Para trabalhar força, resistência e força isométrica, é possível utilizar o produto envolvido nos tornozelos, braços ou apoiado sob um dos pés e utilizando um dos braços para ativar abdutores, glúteos e musculatura abdominal”, explica.

Escada funcional

Fácil de ser alocada na mala por ser dobrável, o aparelho trabalha agilidade, coordenação, equilíbrio, potência. “Posicionada no solo, o praticante precisa considerar uma sequência de movimentos coordenados no menor tempo possível aumentando sua dificuldade após o sucesso de cada passagem para trabalhar membros inferiores e superiores, dependendo do movimento a ser executado”, sugere.

Chapéu chinês

“Compacto e com grande grau de utilização para perda calórica, ele trabalha agilidade, coordenação, potência, velocidade de reação, core e membros inferiores”, reforça o especialista. Devem ser posicionados em sequência pré-determinada no solo e utilizados passando por todos os discos ou por discos pré-determinados.

Corda

Indicada para trabalhar coordenação, queima calórica, agilidade e equilíbrio, além de membros inferiores e, principalmente, o core, é de fácil manuseio e ocupa pouco espaço na bagagem.

Fonte: http://maminforma.com.br/

Deixar uma Resposta