Articulação do Joelho: anatomia, lesões, tratamentos e 10 dicas para aliviar a dor

Articulação do Joelho: anatomia, lesões, tratamentos e 10 dicas para aliviar a dor

Publicado por: Bruna Capobianco Publicado: 29/05/2019 Visitas: 163 Comentários: 0

A anatomia do joelho é caracterizada por uma articulação do tipo sinovial, a qual é responsável por realizar a comunicação entre duas extremidades ósseas (permitindo movimento), composta por três estruturas ósseas: tíbia, fêmur e patela. Tais estruturas formam duas articulações em sua cápsula articular: articulação tibiofemoral e articulação patelofemoral.

O joelho é responsável por grande parte dos movimentos que realizamos no dia a dia, além de receber a sustentação do peso do corpo, recebe grande carga quando praticamos algum tipo de exercício físico. Pelo fato de estar posicionado sobre as duas alavancas ósseas mais longas do corpo, que são a tíbia e o fêmur, há um grande potencial de torque sobre essa articulação.

A dor no joelho é uma queixa comum que afeta pessoas de todas as idades. Esses incômodos podem ser resultado de alguns fatores, entre eles, um trauma na região, um desgaste na articulação ou alguma lesão, como:

  • Ruptura do ligamento cruzado anterior (LCA)
  • Ruptura do ligamento cruzado posterior (LCP)
  • Luxação patelar
  • Condromalácia patelar
  • Artropatia degenerativa (Osteoartrose ou Artrose)
  • Tendinopatia patelar (Tendinite)
  • Lesão no menisco

Além desses diagnósticos, a dor no joelho pode ser decorrente a um sobrepeso do indivíduo, assim como qualquer desalinhamento no membro inferior, proporcionando uma disfunção desta articulação.

Dependendo do diagnóstico, o tratamento pode ser realizado com Fisioterapia, de forma conservadora. O Fisioterapeuta irá proporcionar técnicas e condutas, com o objetivo de preservar e melhorar os movimentos, aprimorar a força muscular, promover a flexibilidade (alongamentos), melhorar o equilíbrio e a propriocepção, estimular a descarga de peso no membro lesionado, além de oferecer técnicas de analgesia e de ação anti-inflamatória para melhorar a dor do paciente.

10 dicas para melhorar a dor do joelho:

1. Uso de compressa gelada:

Aplique por 25 minutos, de 2 a 3 vezes por dia, em casos de entorses, tendinites, quedas e pancadas.

2. Drenagem corporal:

Quando estiver deitado ou sentado no sofá, coloque uma almofada e eleve a perna lesionada para melhorar a circulação e aliviar a dor.

3. Realizar massagem:

Também com a perna apoiada, massageie ao redor do joelho, promovendo uma melhor circulação.

4. Alongamento:

Promova uma maior flexibilidade da musculatura global.

5. Evite permanecer muito tempo em pé ou sentado:

 Mude de posição a cada duas horas.

6. Durma com um apoio entre os joelhos:

Quando deitado de lado, coloque um travesseiro entre os joelhos, a fim de alinhar o quadril, o joelho e a coluna, evitando torção das vértebras, prevenindo a compressão entre os joelhos.

7. Use calçados baixos com amortecimento:

Dê preferência ao uso de um calçado confortável.

8. Faça exercícios que fortaleçam a musculatura:

Realize atividade voltada para o fortalecimento de membros inferiores, sempre com a orientação e o acompanhamento de um profissional.

9. Utilize joelheira:

Este produto pode oferecer um maior aquecimento e uma maior estabilização da articulação do joelho.

10. Mantenha sempre o peso ideal:

 O sobrepeso pode acarretar em uma piora do quadro de dor do paciente.

Caso a dor no joelho permanecer, o recomendado é procurar um especialista para diagnosticar e desenvolver um plano terapêutico adequado. Por isso, procure um Fisioterapeuta de sua confiança para que você continue desfrutando de uma vida saudável.
 

MAIS SOBRE A AUTORA

Autora: Fisioterapeuta Bruna Capobianco – CREFITO/3: 211329-F

Site: www.brunacapobianco.com.br

Instagram: https://www.instagram.com/fisio.brunacapobianco/

Youtube: Bruna Capobianco Fisioterapia

Produtos relacionados

Comentários

Escreva o comentário